Categorias
AESPA

Aespa enfrenta BlackMamba em Savage, fazendo com que o Whatsapp e outras redes sociais fiquem fora do ar

E aí, meu povo, como estão? E depois daquela queda terrível do Whatsapp?

Então, hoje ocorreu o tão aguardado comeback do Aespa, vendendo mais de 400k de cópias no seu primeiro mini álbum só na pré-venda (Spoiler: Quem comprou valeu muito a pena musicalmente falando), e até a divulgação de ontem mostrando como a Black Mamba é ardilosa, fazendo o Mark perder 7bilhões de dólares (Não o do NCT, o do Facebook). Disso, sério mesmo que Savage mereceu o hype todo?

Aespa trabalhará com o quesito NCT do lado feminino da força, mas ao menos tem conceito visual. Acho isso ruim? Nenhum pouco. Savage é um estranhamento no início, tivemos evolução instrumental em diferentes formas formas, com o pré-refrão e a ponte bem mais vocal, permitindo as meninas soltarem o gogó, e é quase total que as 4 possuem vocais muito intensos, e isso recai no quesito rap das meninas, em que a Karina e a Giselle são potentes nisso, permitindo elas trabalharem muito bem essas dualidades vocais.

Mesclando o tryhard urban de uma forma mais contida, elas colocaram aspectos de hip-hop com trap nas entrelinhas principais da melodia, mas não podemos esquecer a parte vocal delas em que os produtores colocaram uma presente de um synthpop aqui, um PC Music ali, até mesmo uma boa pitada de Dubstep. As meninas realmente assinam a linha hyperpop.

E o MV, assim como o esperado, tem muito CGI, tem muito carão e, principalmente, muita teoria. Por mais que dependessemos também da letra de Savage para entendermos o que está se passando, é possível pegar as entrelinhas do que está ocorrendo em Kwangya, como a Black Mamba sendo maior, crescendo muito, atacando ainda mais a Ae da Karina, temos a presença da Navis e a parte mais vergonha alheia que é “My Navies, We Love U”. Okay, entendo que a Navies se sacrificou para que as meninas pudessem escapar do seu QG sem a Mamba matar elas, mas nossa, poderia ser em coreano essa parte para eu apenas ignorar.

E claro, pontos bem marcantes também tivemos, como o dance break, ou no segundo refrão em que as meninas dançam com as suas Ae, que finalmente está ocorrendo mais interação delas nos MVs e não meia dúzia de frames nada a ver.

O que a SM fez com os trechos que usaram na divulgação, eu não sei, meio decepcionado que aquele instrumental da Winter foi simplesmente esquecido, nem que fosse apenas na bridge. E todas as faixas desse mini álbum são bem boas, e conversam muito bem com a história delas, não deixando apenas nas titles. Claro que uma faixa chamada Aenergy poderia facilmente entregar algo mais voltado ao nada, mas é praticamente um hino aos fãs e ao grupo. Sabe aquele tipo de música que fala o nome do grupo várias vezes, repete o nome das integrantes e da fanbase? Então, é essa, e certeza que se olhar para a letra, terá referência à luta em Kwangya.

Disso, do pouco que eu ouvi da letra das outras faixas, não captei referências, mas podemos comentar sobre o quão boas estão as b-sides. I’ll Make You Cry e Iconics é tudo de bom, Lucid Dreams permitiu um instrumental mais nuhouse para elas mostrarem o vocalzão delas, sem as pegadas mais fortes do grupo que estavam em todas as faixas. E tivemos Yeppi Yeppi, que de todas, é a menos forte, pois ainda é super boa, é uma faixa que se desloca muito do que o Aespa é, pois bebe bastante do teen crush.

Savage é uma faixa que apresenta a cara da atual geração da SM e também as características marcantes do Aespa, não tem como negar. Isso não é algo que nenhum antecessor do Aespa entregaria, no máximo um F(X), mas só se forçasse muito (Red Light foi o máximo do barulho instrumental delas). Eu gosto realmente do instrumental do Aespa, é algo NCT, mas elas consegue suavizar, não dá para deixar tudo também alto demais e esperar que elas carreguem junto de salto altos e afins.

2 respostas em “Aespa enfrenta BlackMamba em Savage, fazendo com que o Whatsapp e outras redes sociais fiquem fora do ar”

Esse MV foi o mais fácil de pegar as histórias ao meu ver (Tbm ajudou que vi o MV o dia todo quase hahaha, fora os reactions)

E talvez a SM pegou mais forte na História por não ter o SMUniverse (Por enquanto, vai saber se não terá um vídeo logo, logo)

Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s