Categorias
KPop

BTS começa as divulgações do seu novo comeback e caos reina nas redes sociais

Desde abril do ano passado, em que os 3 maiores grupos de Kpop da atualidade decidiram de se degladiar, BTS não deu as caras em lançamentos de full álbuns ou de mini, ao menos, apenas com dois singles avulsos, um para seu jogo e outro um feat com Lauv (Quem é? O que come? De onde surgiu?). Disso, já sabemos duas faixas que podem estar no mini álbum, ou não, é só buzz.

Assim como fizeram ano passado e RM lançou seu solo com Persona, esse ano foi a vez do Suga e Shadow como primeiro ar de divulgação para esse EP. Esse ar mais trap, mais dark combina muito bem com o vocal mais grave, rouco, anasalado dos rappers, e o do Suga ficou bastante bom por sinal. Agora, o efeito repeat comigo não rola faz tempo com os solos dos meninos. Sei lá, não encaixa no que eu gosto (Ou é porque, talvez, que esse clima lotado de teoria me cansa de um tanto que AFF!). O que não entendi também foi a mudança repentina de ritmo lá pelos 2 minutos, não ficou uma cara de canção híbrida. O MV, meu pai, está impecável, nem tem o que dizer.

Agora, recebemos o single Black Swan, que possui uma pegada clássica nos acordes, os vocais estão bem mesclados, tanto que não consegui diferenciar quem canta qual parte (Tenho dó de quem faz os vídeos de Line Distribution), a canção tem um ar heróico, consegui pegar esse timbre, bem estilo final de anime durante aqueles diálogos do vilão que costuma ter mais lógica que o do herói, mas não vem ao caso. O clipe está simples, mas bem produzido, é uma versão performance de um grupo, o MN Dance Company, com o lado mais contemporâneo das danças atuais.

Agora, vamos ao que importar, para mim, que é a minha opinião: só fui apreciar a música mesmo depois de ouvir umas três vezes para fazer essa pauta, até porque, se eu tivesse escutado uma única vez, eu teria descido a lenha como o Lunei fez e teria um monte de army revoltada nos comentários (Ou talvez não porque sou bem flop). Contudo, vamos a realidade de quem não é army, vulgo eu: não achei a música essas coisas não. Das b-sides que eu já ouvi deles, essa não chama muito atenção de quem está fora do fandom e consome tudo deles. Claro, atualmente o fandom é extremamente forte, a letra da música chama muita atenção (Ou vocês acham que Dear Me da Taeyeon está no meu celular porque eu amo essas baladinhas vocais de qualquer um? Dela talvez, mas do resto…), mas é aquilo, tem muito sal nessa música, mas tenho hipertensão, então eu passo.

Faz tempo que eu não tenho curtido as músicas do BTS, IDOL foi realmente a última title que eu curti (Afinal, amo uma bagaceira), assim como DNA. Fake Love está no termo razoável da situação. Então, vamos que vamos e esperar algo mais atrativo do que foi Boy With Love ano passado. Se não, vou me contentando com o Ateez (Ainda acho que eles podem ser os novos BTS da quarta geração quando os 7 forem ao exército).

OBS: Caso alguma ARMY vier tacar o terror nos comentários, podem me explicar como a BIG HIT vai mandar os 7 de uma única vez ao exército se a idade do mais velho e do maknae são bem distantes (5 anos, não é?)? Não é ironia, nem deboche, mas na minha cabeça, essa ideia não está dando liga.

Update: Descobri enquanto lia alguns blogs, especificadamente o Gosto Meu que BTS lançou duas versões para uma mesma música, nesse caso, Black Swan. Olha, essa versão é mais limpa, dá para ouvir mais de duas vezes sem cansar, e fica com uns acordes bem mais simplistas e renascentistas, então ponto a eles. Vamos ver até quando, claro.

5 respostas em “BTS começa as divulgações do seu novo comeback e caos reina nas redes sociais”

BTS só aconteceu comigo em 2015 e 2016 quando eles tinham
recém lançado hinos como Run, I Need U (fazem parte daquele álbum deles, o Young Forever, que se salvam algumas outras) e BS&T (do Wings, eu gosto de “Lie” e “Boy Meets Evil”). Foi só chegar 2017 com Spring Day e aquela outra merda lá que eu cansei de vez, nada do grupo me agradou desde então ao nível da trindade de hinos mencionada ali. Do Persona, a única que se salva é Dyonisus (tive que conferir o nome umas três vezes pra escrever certo), que poderia ser muito melhor com uns ajustes ali e aqui (desperdiçaram bastante uma música que tinha potencial, lamentável). Enfim, a essa altura do campeonato qualquer coisa que eles lançarem vai hitar graças aos cristãos que os adoram e oram por eles todos os dias, vulgo Armys. Lembrando que BTS é “artista demais” pra mera indústria do Kapópi.

Esse negócio de teorias e mais teorias me dá uma tremenda gastura, poxa, o pessoal quer ouvir música, Bighit. Mas deixa isso aí pro fandom, então, já que até ficar sem tomar banho pra dar stream eles ficam (o que é quebrar a cabeça pra desenrolar os quebra-cabeça feitos pelo chefão da Bighit, néan?). Meus parabains ao BTS por serem os artistas que Beatles nunca foi!

Curtido por 1 pessoa

Não sei se é pelo fato de eu adorar um grupo desconhecido, mas não consigo gostar de nada que BTS lança praticamente. Não to descendo o pau nos meninos pq ache q eles não mereçam e tals, e eu sei q eles são muito talentosos; acho que pelo fato de eu ser GGstan e também por ouvir tanto as musicas deles em tudo que e rede social que satura tudo muito rápido cmg (com o Blackpink acontece o mesmo)
Aaaaaaah ter as baladinhas da Taeyeon salvas no cel me identifico muitoooooo
Até hj I’m all ears e Make me Love You seguem firmes salvas aqui no meu celular ❤

Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s