Categorias
AESPA

Bora galera, Girls! Aespa dá um sacode no covil da Black Mamba no novo comeback

E aí, meu povo, como estão? Bora falar das heroínas de Kwangya?

Aespa até que demorou do seu último retorno, mas como o grupo é gigante para os padrões de rookie, elas trouxeram seu segundo mini álbum, com algumas faixas já conhecidas, mas também com 5 inéditas, sendo dois pré-releases e a title em si. E os teasers em geral me deixaram ansiosos, mas será que elas supriram minhas expectativas?

Eu abro o grupo dos blogueiros que temos no whats e descubro que geral achou uma bomba, então vim ouvir sabendo que ia amar, pois eu amo essas farofas barulhentas que saem de alguma catacumba cheia de autobots. Mesmo elas não mergulhando no HyperPop com Girls, elas conseguiram pegar um trap-pop com eletrônico muito cativante, um refrão que não entrega força, que é dividido em duas partes, sendo a última mais vocalizada.

E vemos isso também na ponte antes do dance break, que é perfeito demais, que encarnou o que esperamos do Aespa, um grupo feminino que bebe do HyperPop com estilo, glamour e GirlPower, porra! Os vocais das meninas são meio esquecíveis em alguns pontos, acho que faltou a SM dar uma vida nessa parte delas, mas nada que não me faça amar a NingNing ainda mais.

Eu só achei que, por elas não cantarem ao vivo, as bonitas poderiam ter caprichado melhor na coreografia, né? Ou será que agora com todo mundo voltando a ver presencialmente os shows, elas vão cantar ao vivo? Quem sabe e espero.

E temos também o MV, não é? Que primor visual, elas estão belíssimas, parecendo umas estátuas de cera sem emoção, mas quem se importa, está tudo High-Tech e com histária, tem enredo, tem elas invadindo o QG da BlackMamba e decendo o sacode nos guarda que não sabem que a NingNing é descendente de Hua Mulan e a Giselle é a filha de Miyamoto Musashi, elas tão prontas para descer a porrada nesse vírus em forma de peçonha.

E temos o álbum em que elas reciclaram alguns single antigos que só tiveram a versão digital, como Black Mamba, Forever e Dreams Come True, mas isso não impediu a SM em dar as 5 inéditas que os EPs da empresa sempre tem, e isso é um murro nos LPs de 8 faixas.

E abrindo com Illusion, eu já falei em uma pauta solo, então bora para a próxima. Lingo é uma faixa pop mais dark, com esses quês mais dramáticos, é aquela faixa mais indie pop que as quatro cantariam em um barzinho com muita gente fumando e bebendo, o refrão é divertido. Eu vi um MV para essa música que são elas num cabaré e uma briga rolando, bem aquela cena de Nem Que a vaca tussa.

Life’s too short foi o single pré-release que teve o MV que, assim, poderia nem ter, só serviu para mostrar que elas tem um vocal e uma dancinha mais TikTok. A música é boa, mas não tem cara de pré-lançamento, é uma b-side mesmo que deveria viver como b-side, no máximo receber um Live Clip, como as músicas da Tae estão tendo, já que o MV é muito CGI e elas sendo cute.

E as inéditas encerram com ICU, uma midtempo em violão. É uma faixa que combina muito com esse ar vocal mesmo, e as meninas conseguem entregar melismas e poder vocal, mas não tem como se manter assim sem ser no ao vivo. Quem sabe agora com tudo voltando, quem sabe nos shows elas não vão amadurecendo também.

E esse comeback do Aespa está bom, vocês que lutem e superem o HyperPop de Savage, eu gosto quando elas dão essa nivelada. Assim, o debut foi genérico, é para o grupo ser genérico, e se sustentar com o enredo por trás, talvez por isso que não vejo as meninas saindo dessa pataquada que é Kwagya.

5 respostas em “Bora galera, Girls! Aespa dá um sacode no covil da Black Mamba no novo comeback”

“Eu só achei que, por elas não cantarem ao vivo, as bonitas poderiam ter caprichado melhor na coreografia, né?”

As aespa são as Britneys do k-pop? Não costumo acompanhar elas, então não sabia disso…

Já teve uma época em que eu acharia isso inadmissível; hoje, acho que tanto faz cantar ao vivo ou fazer playback; o importante é entregar uma experiência memorável ao espectador. Só é uma pena que elas não poderiam participar do programa do Faustão (onde, segundo ele, “quem sabe faz ao vivo”)… enquanto outros grupos de k-pop fazem homenagem à trilha sonora do Domingão:

Curtido por 1 pessoa

Sim, elas estão para o Kpop oq a Britney foi pro Pop Americano hahahah
Não sei tbm se por falta de público ao vivo a SM foi segurando as meninas, mas nas promoções de Step Back, parece que as meninas dos demais grupos tavam putas que as Aespa não cantavam ao vivo…

Curtir

(depois que li alguém no Twitter dizer que o instrumental dessa performance do LOONA parece música do Domingão do Faustão, nunca mais vi ela da mesma forma… mas ainda gosto bastante dela)

Curtido por 1 pessoa

Sinceramente, acho essa música a pior da curta discografia delas, prefiro inclusive Savage ou Black Mamba que muitos criticam por ser genérica, mas pelo menos há uma construção por trás, essa não, uma pena pq quero gostar do grupo!!

Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s