Categorias
F(X)

Time Machine: 10 anos depois, Electric Shock do F(X) continua sendo um hino aclamadíssimo por todos

E aí, meu povo, como estão? Bora comemorar 10 anos de músicas aclamadíssimas?

Lembram do F(X)? Não, ele não voltou, mas comemorou essa semana 10 anos do lançamento do segundo mini álbum do grupo, e assim viemos aqui para enaltecer a segunda geração do Kpop, muito emblemática e fazendo as próximas gerações chuparem o dedo com músicas BEM melhores.

Electric Shock é a clássica música que mistura pop bubblegum com aquele ar EDM que fazia a vida da SM nessa época, a música encarna aquele começo de HyperPop e PC Music que a SM fingia não existir para chamar o F(X) de experimental. Mas pensando nas músicas que saíram pela empresa na época, podemos dizer que o grupo fazia pouco entregando MUITO.

AS disfunções do eletrônico como choque é tão gostoso de ouvir, o vocal das meninas com as suas diferenças fazendo se destacar ainda mais, e isso vai se permitindo com a coregrafia mais simples, que as permitia cantr ao vivo sem problema algum.

E o MV é mais um daqueles que a SM não tinha muita criatividade para criar ambientações, nem tinha a ideia doida de Kwangya para dizer que elas estão dentro do Cubo Mágico no Playground da BlackMamba, então eles aproveitaram a promoção de lâmpadas de LED e de cubos coloridos de algum brechó de Seoul para montar os cenários, além de pegar um kit de “Meu primeiro Desfibrilador” para dar aquele ar de choque mais intenso.

E apesar dos pesares, todas aqui estão em destaque, seja pela Amber não seguir o padrão feminino das demais, seja pelos cabelos de algumas gritar socorro e de outras se manter o natural, com looks que gritam segunda geração.

Um mini álbum com seis faixas é um mini álbum. Lembrando que a discografia do F(X) sempre foi superior em qualidade que a de outros grupos da empresa. Abrindo com JET, é uma faixa eletrônica mais voltada para o funky bubblegum, lembra as faixas de game dos anos 1990, com aquele ar divertido.

Em Zig Zag, elas perdem aquele ar mais colorfull que as músicas de antes tinham, tem um quê de hip-hop na faixa, é menos divertida no começo, mas vai encaminhando para um refrão mais HyperPop com um EDM disfuncional aqui, uns batuques aqui e ali.

Beautiful Stranger é uma colab entre Amber, Luna e Krystal, quase uma unit, já que o grupo mesmo não teve uma enquanto estava vivo. A música é mais emotiva, mas sem tirar o pé do EDM, é aquelas que o David Guetta tinha com a Sia, por exemplo.

Em Love Hate, elas ainda pisam forte no EDM, mas com aquele toque menos selvagem e até um quê sensual em alguns pontos, ainda tem aquele ar bubblegum intenso. E elas em encerram com Let’s Try, tirando o pé do eletrônico, fazendo uma música mais lenta mesmo.

Para não perder o costume, F(X) são perfeitas de músicas perfeitas, sempre acertando nas titles, o bom que elas tiveram sempre um sucesso para se manter, mesmo com a SM boicotando até onde conseguia, e podemos aproveitar muito o que elas deixaram antes do disband.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s