Categorias
Moonbyul

Moonbyul continua sendo um teen cool roqueira em seus lançamentos, agora com Cheese In The Trap

E aí, meu povo, como estão? Bora falar de uma das solistas mais incoerentes no Kpop… Bom, até um momento passado?

Não faz nem cinco meses desde que a Moonbyul entregou seu segundo mini álbum como solista, e pensando que a garota meteu três singles oficiais e se declarou como mulher que não segue gênero em seus visuais (Uma das músicas ela retratou um casal lésbico), ela simplesmente foi bem doida para aparecer mais uma vez, um descanso ficou a desejar. Claro, a dona Solar e Moonbyul sempre se mostraram ser as duas do Mamamoo que mais gostavam de trabalhar, diferente da Hwasa que gosta de colocar uma roupa justa, rebolar, ser sensual e lançar uma farofa.

Mas deixando de enrolação, que estou inspirado para enrolar, bora encarar o que a nossa Moonbyul entregou para a gente.

Aqui a Byul conseguiu começar a seguir em uma linha que ela consegue conversar. Eu entendo que ela não quer seguir um ritmo todo feminino como mostrou em Eclipse, mas pegar demo de machos chatos não é uma boa ideia. E depois de G999 e Shutdown, ela começou a ver que esse estilo mais cult faz bem com ela e quando meteu Lunatic em nossa vida, não tinha como achar ruim disso.

Ela soube que o retrô alegre é dela, e agora com C.I.I.T (Cheese In The Trap), ela pegou um rock pop alegre que combina muito com ela, basicamente fez o que a Somi tentou fazer em XOXO, mas fez MUITO MELHOR. Tem uma vibe Demi Lovato no Camp Rock, mas de uma forma Byul de ser.

A empresa soube colocar uma música em um ritmo a cara da solista, além de uma letra que fala sobre amor de uma forma engraçada. A parte que ela fica “Cheese in the trap”, como se ela fosse um rato indo para o queijo, uma analogia para armadilha, como se o gato fosse o amor dela, achei divertida, ainda mais com a pegada colegial que deram ao visual dela.

E essa visual em que ela tá a cara da Jooe do Momoland?

E além da title mesmo, o single álbum contou com My Moon, uma baladinha vocal mais cara de Mamamoo mesmo, tem um violão, tem um acorde sussa, certeza que tava na gaveta, ela gravou de boa, e bola para frente.

Eu achei um comeback bem bom, ela soube encarnar um ritmo. Até a Rafa do AyoGG falou que remete a época loira roqueira sem o dark side da Avril Lavigne, que é uma ótima era, quem sabe se essa mesmo não é a referência da Byul, será super divertida de ver ela lançando uma Hello Kitty.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s