Categorias
F(X) Time Machine

Time Machine: Completando 12 anos, F(X) entregava seu primeiro comeback com Nu Abo

E aí, meu povo, como estão? Falando em discografias experimentais…

F(X) aquele grupo da SM que veio para arrancar as perucas da fanbase, socando eletrônicos pesados em seus instrumentais e fazendo todo mundo ver que elas seriam o contra ponto do SNSD, até termos Run Devil Run, demo da Kesha, com a Tayeon e suas 7 amigas, mais a backdancer Jessica Jung.

Nu Abo é uma faixa eletrônico clássica, em que a melodia permeia tons mais darks, com um toque bem trevoso. Eu até teria achado mesmo que a faixa parecia trilha sonora de filme de terror, até ler que a letra fala sobre ser um sangue novo na indústria e o ABO ser os tipos sanguíneos, A, B e O, além do AB. Aqui elas conseguiram trabalhar melhor os vocais das meninas, com high notes da Krystal e da Luna, com a Amber conseguindo bem no rap, dando aqueles focos diferentes.

E a SM reinventou o termo cavala até socar a Krystal com uma calça crina de cavalo abrindo o MV. Mas de resto, eles colocaram as meninas numas caixas e mutio looks, carão, cara de tesão, cara de raiva e muita sensualidade numa coreografia mais simples, mesmo sendo intensa, para dar aquele toque F(X) que conhecemos.

E abrindo o EP de mesmo nome, Mr. Boogie segue aquela temática terror no instrumental, com um eletrônico meio dark, com pontos bem incisivos. Até mesmo o nome sendo senhor bicho papão para dar aquele ar trevoso à faixa e à letra. E essa track foi follow-up nos Music Shows.

Demos continuidade com Ice Cream, um bubblegum pop gostosinho, mas não muito emocionante, essa faixa acaba sendo passavel, pois não tem um tchan que a mostre como b-side do F(X). Me+U se tornou a track que deu o nome à fanbase das meninas (MeU), e é um pop 8-bit bem divertido, mas nada que eu ache muito uau para agradar.

Surprise Party é uma midtempo em violão, daquelas que servem para preencher álbum mesmo. Teve até um special clip, que achei que seria uma festa surpresa para a Amber, já que ela não aparece no início, mas não, é só um photoshot de Seasons Greetings. E encerramos com Sorry (Dear.Daddy), a balad vocal do álbum.

Eu achei que, para um primeiro mini álbum, tem muitas faixas passáveis, salvando mesmo a title e a b-side, o resto é bem esquecível. Se bem que foi numa época que a SM dava um foco maior ao grupo, e não apenas aquele comeback anual que fazia o hype aumentar mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s