Categorias
SM

Comentários breves sobre o SM Town: Kwangya Express

E aí, meu povo, como estão?

Primeiramente, aquele feliz ano novo para vocês, que esse ano continuemos mais e mais unidos por meio das fofocas e comentários sobre as músicas, que tudo seja o mais melhor possível, dentro do esperado e das restrições.

Lembrando, 2022 tem eleições presidenciais, quem tem acima dos 16 anos, bora tirar esse título de eleitor e fazer o seu papel como brasileiro, bora tirar esse merda da presidência pelo voto, votem consciente, lembrem que voto branco e voto nulo são votos que não podem indicar nada, ou seja, quem ganhar você estará aceitando, e olha o que está acontecendo com o Brasil.

Agora vamos fofocar do evento mais importante desse dia 01? Ocorreu na madrugada do Brasil o SM Town: Kwangya Express, e o SooMan não estava para brincadeira, ele realmente soltou a verba para esse evento, tudo o que os idols não tiveram em apresentações, tiveram nesse show.

Eu vi até a parte que passou o single que geral canta junto, o Hope from Kwangya, depois foi só o setlist dos DJs, aí foi dormir.

Comparado ao do ano passado, eu achei que a presença de acts femininos foi bem mais intensa, tivemos bem mais a presença de mulheres. BoA, Red Velvet, Taeyeon, Hyoyeon, Aespa, o Girls On Top (Dia 03 eu faço mais específico delas), a participação das mulheres em feats e combinações de stages.

E isso mostra que a SM botou mesmo a lógica no lugar que ninguém aguenta mais NCT e suas variações, mesmo que Girls On TOP tenha vindo com a versão feminina real do SuperM.

E mesmo tendo bastante músicas de machos, os solos do Shinee e TVXQ conseguiram roubar a cenas dos novatos, que surpresa foi ver o TVXQ começando com Rising Sun e anunciando comeback para 2022, os rei retornam, esse ano promete.

Algumas do NCT são bem passáveis também, WayV nem deu às caras direito, Sticker chata e Hot Sauce é aquilo, um ame ou odeie dependendo do dia, mas Hello Future e Favorite facilmente esmurram as titles dos álbuns oficiais.

E claro que das não surpresas, foi a SM simplesmente ignorando os 10 anos do EXO e os 15 anos do Girls’Generation, e os 25 anos do SES. Ou seja, ou nada está arrumando ainda e pode ser que tenhamos algo deles (Afinal, tem uma brecha de uns dois, três meses que o EXO todo estará de volta antes dos mais novos irem ao exército), e o SNSD e o SES… Só Deus sabe delas.

E os momentos de quase choro foi o feat Hate That entre Taeyeon e o Key, que perfeição foi aquilo, eles estavam lindos, pleníssimos, enquanto eu tava quase me debulhando em lágrimas.

Como resultado final, esse SM Town foi bem melhor que o do ano passado, a SM soube como trabalhar melhor, fazer um roteiro que tinha uma sequência, apesar que a lógica foi nula, não entendi nada dessa chegada do povo em Kwangya.

E foi isso, não tem nada amais a comentar, a não ser que a SM não colocou as AE do Aespa, o que foi a palhaçada com elas, mas se pensar que tivemos Black Mamba versão orquestra, que delicia foi ver aquilo.

Uma resposta em “Comentários breves sobre o SM Town: Kwangya Express”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s