Categorias
KPop Time Machine

Time Machine: Produce 101 desova o IOI com Dream Girls

E aí, meu povo, como estão? Prontos para falar desse grupo que deu o que falar?

MNet teve a ideia maluca de socar 101 trainees de diferentes empresas para se matarem irresponsavelmente de forma inútil para debutar num grupo com 11 integrantes, uma vez que algumas já era cotadíssimas por serem famosas, como a Somi Somida hoje ex-JYP atual peso de porta para dias frios da The BlackLabel. Disso, como o grupo visto como o mais lindo que já existiu no Kpop (Beleza é algo SUPER relativo), tivemos o debut do grupo IOI.

Eu lembro que no falecido Why, Dougie? o Dougie até comparou, na zoeira, que Dream Girls seria o Into The New World das meninas. Amém que era na zoeira, né?

A melodia de Dream Girls veio com aquele conceito aegyo que começava a dar as caras com Apink e Lovelyz, mas o que realmente botou a sonoridade para cima foi IOI e Twice. Mesclando com hip-hop para o break de rap, o instrumental é costurado em cima de um bubblegum pop que foi elaborado em cima da mesa de som de forma ritmada, dando aquela impressão de banda de fanfarra.

O Mv tem aquele quê de debut do SNSD mesmo, com aquilo de ser uma garota tentando seguir seus sonhos, esforçando-se para ser excelente como precisa ser, até o foco na main dancer do grupo, vulgo rainha Chung Ha, eles focaram aqui, além de toda a roupinha com sainhas plissada de forma colegial que eles fizeram.

Se a música tivesse sido tão boa quanto Into The New World, eu poderia ao menos fingir que gostei.

Uma intro introduzindo o nome do grupo com I.O.I veio de uma forma que eu nem sei como linkar, pois a melodia mais jazz banda de fanfarra da intro não não tem nada a ver com a sonoridade da title, o que meio que mata o hype, porque a title só é, né?

Continuando o mini álbum Chrysalis, vemos com Knock Knock Knock, uma midtempo que traz um toque de jazz, é uma faixa relaxante, que entrega um toque interessante. Elas entregaram um special clip cantando ao vivo em algum fanmeeting ou showcase, tanto que nem teve coreografia, apenas gogó para jogo.

Com Doo Wap… Não, não é WAP da Cardi B. Essa aqui é um Soul bem leve, conversando com a faixa anterior, embora destoe totalmente da title e da intro, mas segue aquela linha de reduzir a velocidade, embora ainda tenha mais 3 faixas pela frente no álbum. E vamos de Crush, não a do Weki Meki, mas a do IOI. E aqui vemos que eles não sabem preparar setlist, porque essa faixa é um hip-hop em banda de fanfarra com timbres grave para dar aquele crescendo no refrão, e super seria melhor sendo colocada após a title, e não depois de duas midtempo.

When The Cherry Blossoms Fade é uma midtempo em country, com uma gaita começando de forma muito melódica. Não tem um estouro em momento algum, então ela fica linear. Por mais que seja uma delícia de ouvir, ela acaba passando batida em muitos pontos. E elas encerram com Pick Me, a canção de promoção do Produe, cantado apenas pelas 11 finalistas.

Como eu já havia dito, há o problema de montarem uma setlist bagunçada, e deterem uma title que não conversa com a intro. Além do mais, eu sempre achei Dream Girls superestimada, porque só teve esse hype todo por causa do Produce, porque qualquer grupo que lançasse sem a promoção seria um flop, então jogaram num safe muito nada a ver, pois poderiam ter feito algo mais chamativo, ao meu ver.

Mas aquilo, IOI deu disband e nem sinal de reunião, ainda mais que a cada vez que se fala Produce, alguém da CJ Emn é preso e um boleto de multa é impresso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s