Categorias
iKon Time Machine

Time Machine: iKon decide lançar uma baladinha mela cueca com Goodbye Road

E aí, meu povo, como estão? E vamos continuar falando dos participantes do Kingdom?

Não sei quando essa pauta sairá, se será antes, durante ou depois do reality, mas falar sobre os lançamentos anteriores dos participantes será uma ótima forma de me fazer manter o blog ativo e com assuntos “do dia”. Mas antes disso, vamos às fofocas: eu super chocado estou ao ver que o iKon não tem mais que 40 músicas para um grupo com quase 7 anos de carreira. Claro que teve um ano de hiatus entre I’m OK e Dive, e de Dive até hoje.

Mas de tantos lançamentos, eu achei que eles tinham A discografia. Claro que o grupo apresenta solistas, dois dos 7, mas ainda assim… Mas depois eu vi que a YG continua sendo YG e eles tem mais repacked do que álbum inédito. Então foi tempo até eu montar essas pautas e ver o que era o que, mas já aviso que ainda assim terá muita bagunça, pois haja desorganização.

E, com isso, vamos fazer um de trás para frente, até eu mesmo me perder na linha temporal deles. Depois de um viral com Love Scenario, e seguindo com uma sonoridade mais YG com Killing Me, iKon soltou os teasers de seu comeback e nada animava muito.

GoodBye Road foi a title da vez. Eu não entendi se eles queriam tentar reciclar o que fizeram em Love Scenario, ou se não tinham mais ideia de balad vocal, então pegaram algum descarte do Big Bang e trouxeram para a fanbase. O instrumental intercala em violão e violino, além de trazer pontos em rock. É uma faixa clássica da YG, e não me surpreende nada os atos da empresa encarando uma faixa assim.

O MV não tem nada demais. Além das cenas de dança, em que aproveitam algum estacionamento da YG e de um porto, eles encaram aquelas cenas de romance meia boca com alguma modelo, ou que facilmente seria trainee da empresa. Poderia ser o clipe de algum OST, até porque a canção parece ser de algum OST.

O que impressiona muito é o final característico da YG que mostra que são crias da empresa.

Com apenas 3 b-sides e fazendo um EP de quatro faixas estilo YG, eles abrem com Don’t Let Me Know. Eu lembro que sempre chamei as álbum tracks do grupo de trilha sonora de filme teen, e essa aqui é isso, facilmente poderia ser aquelas músicas que cumprem o papel de ou banda ensaiando ou o povo fazendo algum trabalho voluntário. O instrumental anda muito em cima do rock e do eletrônico, além do refão mais vocalizado.

Adore You segue a mesma essência, trazendo algo mais voltado ao vocal, deixando o instrumental caminhar em cima do violão e do piano, além da bateria ao fundo. É uma faixa confortável de ouvir, apesar de ter o vocal do Bobby que destoa e quebra o clima. Com Perfect, eles usam do piano e bateria e entregam aquela canção mais retrô, lembrando jazz, mas sem os clássicos saxofone.

Esse mini álbum é bem qualquer coisa para o iKon, não pela discografia deles ser excelente, mas porque é tudo muito passavel até mesmo pelo nível da YG, e para quem havia gostado de Killing Me, porque eu sou uma pessoa que gosta de farofas, eu apenas queria que eles tivessem esquecido que esse comeback sumisse na época.

2 respostas em “Time Machine: iKon decide lançar uma baladinha mela cueca com Goodbye Road”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s