Categorias
2020 TOP de Finais de Ano

TOP 100 | As melhores músicas do Asian Pop em 2020 [70-61]

E aí, meu povo, como estão? Já deram seus streamins nas músicas a Uhn Jung Hwa e em Modo Turbo?

Mais um dia de TOP 100, mais um dia com nenhuma músicas realmente interessante sendo lançada. Ainda não ouvi a da nossa rainha do Kpop, Uhn Jung Hwa, mas a dona Luísa Sonza, Pabllo Vittar e Anitta já foi ouvida e só quero ainda mais uma vacina e uns meses de espera para fritar no carnaval.

Enquanto isso não ocorre, vamos com mais 10 músicas desse nosso TOP 100. Lembrando que essa lista tem o único intuito de mstrar a minha opinião, sem desmerecer grupo algum (A não ser aquele que estava em #70, que foi removido para dar espaço para um outro grupo… Felizmente, B*T*S não pagou o boleto para estar nessa lista tão conceituada).

70: Rocket Punch – Lilac

Lilac é um das várias b-sides que o Rocket Punch entregou esse ano. Diferente do que recebemos realmente das titles, que trouxeram um ritmo mais alegre, Lilac veio como uma calmaria lenta. Apesar de tentar ser uma balad vocal e da faixa trabalhar bem o vocal das meninas, ela não chega a ser uma baladinha de elevador ou de OST coreano, mas sim uma uptempo enérgica, mas sem sair do ar calmo dela.

Um detalhe que me pegou muito nessa faixa foi como ela me lembra muito o debut solo da Taeyeon, I. Talvez se tivesse um special clip com todas aquelas cenas paradisíacas e de montanhas, a semelhança seria bem maior.

69: Victon – MayDay

Voltando a ter 7 integrantes, pois um bateu presença no X1, Victon entregou faixas boas esse ano, apesar das b-sides terem passado super batido. E uma dessas fiaxas, a que mais me cativou, foi Mayday. A faixa veio como um Basquiat 2.0 do Pentagon, mas de forma menos barulhenta do que o gripo de guerra dos boys da CUBE.

Mas o que me prendeu mesmo foi a transição da ponte para o refrão final e aquele high note para lá de forte que entregaram, a faixa é super potente, ela tem uma força no instrumental e no vocal, creio que foi uma das maiores surpresas desse ano é eu gostar do Victon, quando eu simplesmente os ignorei sempre.

68: Taeyeon – Ahead of Destiny

Outra surpresa desse ano foi a Taeyeon saindo de sua casa, deixando o Zero em sua bolsa enquanto gravava esse MV, para uma OST, ainda mais para um jogo. Felizmente, ela vem conseguindo ainda mais confiança para sair da bolha only fanbase e se atirar em projetos diferentes.

Ahead of Destiny é claramente uma faixa de jogo, ela tem todo o toque épico que uma canção de idade média poderia ter, e o vocal dela está incrível, ela soltou todo a voz que conseguia segurar em seus outros singles, entregando esse toque mais épico mesmo.

67: Twice – I Can’t Stop Me

“MAS O QUE A MÚSICA DO TWICE MORREU AQUI?” É meus anjos, não foi dessa vez que as DuasVezes conseguiram se manter no meu TOP 50 com uma title. A faixa é incrível, não podemos negar, ela simplesmente entregou tudo que pede-se do Twice, que é o amadurecimento do instrumental, e uma força de faixa que carrega comebacks anuais.

I Can’T Stop Me conseguiu ganhar muito espaço comigo devido a uns vídeos engraçados que eu morro de rir, pois se não, elas teriam morrido bem mais cedo.

66: ITZY – Not Shy

ITZY teve um ano ótimo, e ele ainda não acabou com o anúncio oficial da versão natalina de Not Shy para ainda esse mês (Deduzo que seja lançado até o dia 25 de dezembro… Mas como elas são as diferentonas, o que seria lançar uma canção natalina depois do natal). Felizmente, recebemos Not Shy lá em agosto, uma das melhores titles das meninas. E está se tornando um padrão eu gostar mais das faixas de verão delas (Icy é melhor que dalla Dalla) do que as demais (Wannabe morreu super comigo… Até ID é vive ainda comigo).

Fez falta um dance break? Fez, mas a mudança de estilo de faixa delas fez muito bem, além de dar uma renovada melhor para as meninas, e para as letras delas.

65: Jessi – Nunu Nana

Depois de 15 anos, Jessi consegue o prêmio de artista revelação numa das premiações de dias atrás, e nada mais justo com ela estourando realmente depois de 15 anos (Isso que é persistência). E quando falo em revelação é no main stream, pois a Jessi sempre comandou o hip-hop feminino na Coreia do Sul, e o feito da vez foi Nunu Nana, uma faixa que é super genérica, o MV é super genérico, mas você percebe que o artista tem poder quando apenas a presença dele carrega tudo sem parecer forçado.

E essa música é muito boa, ela é super viciante, desde a dança até o refrão. Felizmente, Jessi é uma das principais artistas do ano, e estamos aqui para enaltecer essa mulher.

64: Bibi – Kazino

Uma das solistas que não teve tanto apelo com o público, mesmo a blogosfera comentando aos poucos dela, foi a Bibi. E que delícia que é KAZINO, toda a estética soul da faixa combinou muito com a vibe dona de cassino e da máfia que ela passou, um estilo visual que combinou muito com elas. Infelizmente, ela usou poucas vezes esse formato, mas recebemos KAZINO, uma das melhores faixas desse ano de uma solista mais nugu.

63: DaeHwi – Rose, Scent, Kiss

Um solista que eu jamais achei que teria um solo tão cedo foi o DaeHwi do AB6IX. No final, eu surtei ouvindo Love, Scent, Kiss por umas várias semanas, e ainda escuto até hoje, mostrando que surto fácil por essa criatura. O que mais me irrita na empresa é forçarem ele como uma figura heteronormativa, como rolou em Salute, mas no mesmo ano, meses antes, ele soltou toda a aura Taemin dele numa faixa como essa.

Reclamações a parte, foi tudo bem encaixado aqui, desde ritmo, efeitos visuais, cenários e coreografia. Que 2020 foi o ano dos solistas, isso é fato, mesmo alguns não tendo debutado oficialmente como solistas.

62: Weki Meki – Dazzle Dazzle

Se não fosse Oopsie, Weki Meki teria mais um ano de músicas perfeitas (Ou o primeiro ano, pois não lembro a ordem dos lançamentos, e ano passado Tiki Taka é bem chatinha). Mas falemos de Dazzle Dazzle. Pelo amor, que faixa boa e incrivelmente maravilhosa. Toda a construção dela, principalmente o refrão, que gruda na cabeça e não sai nem com reza.

Claro que toda a verba não usada aqui e em Oopsie foi para o MV de Cool, mas ainda assim entregaram um clipe super bonito, apesar de parecer um MV de teatro escolar, com respeito aos teatros escolares.

61: IZ*ONE – Open Your Eyes

E chegamos no #61 com a melhor b-side do Bloom*Iz. Open Your Eyes é uma faixa bem diferente do resto do álbum, ela é animada, chega a seguir os passos da title, mas ao invés de acordes mais agudos, ela vem com algo mais grave. A faixa basicamente encerra o álbum, dando um ar de finalização mesmo.

Elas cresceu muito comigo, mas claro que não chega aos pés de Fiesta. Entretanto, ela passa um toque diferente, a aura da faixa cativa bastante, e vai te levando. Eu super veria um MV estilo ao de Fiesta para essa, mas invertendo as cores a algo mais dark.

E aqui encerramos mais uma parte desse TOP 100, espero que estejam gostando, curtam e comentem e até uma próxima pauta.

TOP 110: [110-101]; [100-91]; [90-81]; [80-71]; [70-61]; [60-51]; [50-41]; [40-31]; [30-21]; [20-11]; [10-01].

Kpop 2020 – Minha Playlist.

***

Oi, pessoal, como vocês estão? Então, vim aqui fazer uma promoção minha. Para quem não sabe, eu também sou escritor autônomo e independente, possuo algumas histórias publicadas no Wattpad e no Nyah! Fanfiction. Deixarei os links abaixo para quem quiser me seguir lá e me acompanhar, estarei fazendo postagens novas, além de revisões das histórias já lançadas.

Agradeço desde já, do fundo do meu coração, quem puder fazer isso.

Clique aqui para ir ao Nyah! Fanfiction!

Clique aqui para ir ao Wattpad!

12 respostas em “TOP 100 | As melhores músicas do Asian Pop em 2020 [70-61]”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s