Categorias
2020 TOP de Finais de Ano

Kpop 2020: As 10 músicas Top110

E aí, meu povo, como estão? Já não mais sabendo o que fazer para preencher espaço nas pautas de final de ano?

Dai 21 já está aí, provavelmente começarei a postar meu TOP 100 antes da hora, pois não sei como serão meus dias futuros, então não sei se conseguirei montar tudo nos respectivos dias. Além do mais, dia 31, no máximo, sai o TOP 10 para despirocar metade da fanbase que verá quem está nos meus primeiros lugares (E, sim, tem atos masculinos nesses primeiros rankings).

Contudo, como eu havia anunciado dias atrás, fui montando a playlist, tira essa title, porque a b-side era melhor, tira esse hino que eu jurei que ouviria por mais uma semana, mas não rolou. No final, 110 músicas foram escolhidas e, como eu tenho uma pauta por dia, nada melhor de um top 110 ao invés de um top 100, mas para dar aquela eliminada inicial (Até porque quem pegar minha playlist pública de Kpop 2020, tem mais de 300 faixas, então… Algumas ali pegaram rankings maiores do que chartearam no Melon).

E como hoje a pauta era exclusiva para o Twice, mas a JYP decidiu só liberar o áudio de uma faixa já conhecida, então precisei repensar no que postar hoje, então vamos começar essa lista.

110: Minzy – Lovely

Fato é que Minzy deve ter ficado chateada com a YG por não ter participado de GoodBye, então ela decidiu pegar a sua demo balad vocal de despedida e soltou o vozeirão em Lovely, que apresenta também quase os mesmos sons que Lonely, uma das faixas marcas do 2NE1. Essa não é uma das melhores faixas do ano, tanto que várias poderiam estar aqui, entretanto há uma coisa que vocês verão nas minhas escolhas que são as momentos sentimentais que cada faixa me prendeu.

Lovely é uma faixa calma, pacífica, ela exala bastante calma, tanto no vocal, como no instrumental, ainda mais no MV, então é uma faixa super confortável para colocar na playlist e deixar lá enquanto descansa.

109: Ateez – Inception

Ateez teve um bom ano. Para quem havia anunciado que esse mini álbum não seria lançado pela pandemia, mas entregaram duas titles além das b-sides, eu acho que eles conseguiram bastante. E depois da faixa mela cueca de The Answer do início do ano, Inception veio para dar aquele gosto de que os meninos conseguem fazer faixas melódicas, sem parecer forçadas ao ponto de ficaram um épico caótico.

Ainda tenho enormes reclamações com o Ateez, principalmente o treino vocal do main vocal, pois parece que sempre falta fôlego para ele, não é algo que atrapalhe, mas no ao vivo, parece que ele desmaiará a qualquer instante por falta de ar. Fora isso, aos meninos, parabéns por uma faixa boa. A outra title Thanks, agrada bastante, mas essa aqui conseguiu ter um toque diferente.

108: Rocket Punch – Juicy

E quem me ouviu tacando as tijoladas nessas faixa (Caso queiram me recordar, pois eu não lembro fielmente se eu não gostei da faixa inicialmente, só sei que falei de ser um deslize enorme delas). Disso, vendo os stages delas dessa faixa, fui gostando. A faixa segue o verão clássico, com faixas mais agradáveis, faixas mais fresh mesmo.

E elas conseguiram manter a sonoridade delas, pois no instrumental tem uns desvios de PC Music que chegam a estoura no ouvido se vocês ouvirem apenas o instrumental. Se pensarmos também que nem a Woollim botava fé nesse retorno, pois o orçamento foi cortado horrivelmente, então é esperarmos o comeback delas do ano que vem para ver se receberemos o Bouncy 2.0.

107: K/DA – The Baddest

A faixa de pré-release do K/DA foi extremamente comentada no lançamento, principalmente que viu semelhanças com o release do Giants (Pensando que os produtores devem ser os mesmos e as fanbases gostam mais desses EDM tryhard para rebolar a raba, é nítido as semelhanças). A faixa já é mais simples se pensarmos em Pop-Stars, e depois de ouvirmos o EP, More continua sendo mais trabalhada, desde coreografia, vídeo e letra, mesmo que nessa aqui a Soyeon engoliu as linhas com gosto.

A faixa fez bastante efeito comigo, mas como More teve bem mais efeito, então ela subiu mais rápido.

106: VeriVery – Beautiful X

Eu estava pensando que poderia fazer um TOP das melhores apresentações do Kingdom e do Good Girl, afinal foram os survival shows que vi esse ano, e me renderam muitas views para o blog, enquanto isso não rola, vamos falar da primeira de duas faixas do Kingdom aparecer aqui. Se olharmos só as originais, vem Beautiful X pois ela foi a única a seguir uma aura mais fresh, mais verão do Comeback War, ou o resto era algo mais tryhard homem escorrendo testosterona ou aquele EDM épico que o ONF não soube aproveitar na apresentação.

Disso, VeriVery ficou como os vencedores morais, mesmo a faixa aparecendo aqui embaixo, pois a outra acabou causando mais comigo pelo apelo de bias do que realmente por ser a melhor do Kingdom (Embora ouvindo o instrumental dá para reparar o quão elaborada é a faixa).

105: IZ*ONE – AYAYAYA

IZ*ONE chegou chegando com o full álbum delas lá no início do ano, sendo o primeiro grupo feminino a bater 250 mil cópias vendidas na primeira semana (Nisso, Twice bateu com 500 mil o mini More & More… E a JYP deve ter ficado chocada por não terem colocado o Eyes Wide Open logo em junho). Com isso, tivemos ótimas b-sides, todas conseguindo ser melhores que os singles japoneses delas, e AYAYAYA não foi diferente.

Com essa faixa, pode-se notar que o Tropical House ainda funciona, mas como álbum track, pois você nota que não precisa do apelo visual para conseguir manter o hype. E elas conseguiram fazer isso, já que foi a segunda faixa mais bem sucedida entre a fanbase (Não achei como ela foi nos charts). Além do mais, nada melhor do que um Rumor 2.0.

104: Victon – Howling

Essa música do Victon demorou para fazer efeito, porque eu só ouvia o início, perdia a vontade e parava, mas mal sabia eu que a parte que me faria ouvir a faixa incessantemente logo seria os segundos finais após o refrão. Eu não sei o que explicar, mas eu achei a melhor parte do instrumental, em que eles conseguiram entregar um vocal mais grave, de forma interessante.

Claro, poucos segundos não salvam uma faixa da mesma forma que poucos segundos podem estragar um instrumental, mas eles conseguiram fazer uma title confortável de se ouvir, mantendo uma linha forte, mas sem cair no rock, ou no trap.

103: Saturday – D.B.D.B.DIB

Saturday foi um dos grupos que mais apanhou da pandemia, e não sabemos até hoje como elas conseguiram passar “ilesas”, ou seja, sem um disband. Mesmo assim, eu não consegui aproveitar D.B.D.B.DIB como eu gostaria de ter aproveitado, talvez porque eu ainda sou viciado em Bbyong, e isso me fez esperar uma title 2.0, mas era nítido que não receberíamos uma assim.

E essa title tem um apelo mais viralizante muito intenso, e tenho certeza que se tivesse pegado um viral no TikTok, tinha dado um UP para as meninas, mas é difícil dizer o que vai viralizar ou não. Infelizmente, as meninas alcançaram o meu #103, mas fiquem felizes que esse ritmo adoidado delas permaneceu em muitas partes desse TOP 100.

102: Twice – Handle It

Quando eu fiz o review do segundo full álbum do Twice, comentei que havia uma tríade que lembrava muito músicas exotérias, então elas acabaram me cativando mais que as demais. E a terceira desse trio é Handle It. A faixa segue uma aura pacífica, ela é calma, tem toques meio em jazz, algo mais R&B, entregando uma vibe confortável.

101: Momoland – Ready or not

Último comeback do Momoland pegou muityos de surpreso por não ser a faixa que esperávamos do grupo, ainda mais com a produção do Psy, o mesmo que entregou Gangnam Style e Gentleman. E se olharmos o MV, ele está muito mais simples do que esperávamos, ainda mais para um grupo que faria um ano sem um comeback oficial (O do meio do ano com Starry Night é passável e esquecível).

Mesmo assim, a faixa teve um efeito surpreendente comigo, ela cresce bastante, mas ainda há outras faixas desse ano, e mesmo delas (Thumbs Up foi lançado nos pênaltis de 2019, então ela entrará nesse TOP 2020) que funcionaram ainda mais comigo.

E essa foram as 10 faixas que morreram fora do TOP 100. Mesmo assim, muitas batem presença nas minhas playlists e no meu Last.FM.

TOP 110: [110-101]; [100-91]; [90-81]; [80-71]; [70-61]; [60-51]; [50-41]; [40-31]; [30-21]; [20-11]; [10-01].

***

Oi, pessoal, como vocês estão? Então, vim aqui fazer uma promoção minha. Para quem não sabe, eu também sou escritor autônomo e independente, possuo algumas histórias publicadas no Wattpad e no Nyah! Fanfiction. Deixarei os links abaixo para quem quiser me seguir lá e me acompanhar, estarei fazendo postagens novas, além de revisões das histórias já lançadas.

Agradeço desde já, do fundo do meu coração, quem puder fazer isso.

Clique aqui para ir ao Nyah! Fanfiction!

Clique aqui para ir ao Wattpad!

16 respostas em “Kpop 2020: As 10 músicas Top110”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s