Categorias
Pop

Os melhores POP de 2020

E aí, meu povo, como estão? Vamos começar essa retrospectiva de 2020, pois estou com preguiça de fazer resumões (Deve sair mais um antes do final do ano)?

O mundo desovou várias músicas em 2020, mas sempre há aquelas que gostamos mais do que outras, então nada melhor para continuar as playlists de melhores do ano trazendo para vocês as músicas pop que me cativaram e tomaram conta das playlist em meio aos enormes hinos de Kpop que vocês verão na minha lista final de TOP 100.

Aliás, aquele lembrete básico de que essas listas são apenas a minha opinião sobre o que gostei ou não em cada ano e de cada artista. Não é nenhum hate para aqueles que não aparecerem, ou para as faixas que não aparecerem aqui.

Sean Paul feat. Tove Lo – Calling On Me

A época do Sean Paul passou, ele não está tanto no auge como já esteve, mas continua soltando seus singles todos os anos. E, olha, Calling On Me entrou nas minhas playlists e ficou no repeat por mais de mês. Essa música não reinventa nada, ela epga de tudo o que existe nas demos e coloca numa só. A surpresa é que ela cativou muito bem, é uma das faixas mais gostosas de se ouvir do ano, porque vem para fazer a função da música, que é divertir.

Ava Max – Kings & Queens

A queridíssima odiada do Pop atual é a Ava Max. Ela deu um peido, o povo está chamando a discografia dela de genérica. Entretanto, para quem ouviu o álbum dela, sabe muito bem que ele é coeso e coerente, então a escolha de singles para preparar terrenos fez bem mais sentido. Claro, pela demora, o povo só queria tacar a tijolada nela mesmo.

Com isso, o primeiro lançamento oficial para o álbum dela foi Kings & Queens, que nada mais é do que uma faixa do ABBA mais moderna, com excesso de sintetizadores. A faixa é uma delicinha de ouvir, sem tirar nada. Assim como a faixa do Sean Paul, ela vem com a função de divertir, sem precisar reinventar nada.

Manu Gavassi e Gloria Groove – Deve ser horrível dormir sem mim

Depois da participação de Manu Gavassi no BBB 20, com uma das maiores audiências que o BBB já teve. Então, por ter sido uma das finalistas, encerrando em 3º lugar, o melhor que ela fez foi aproveitar essa imagem e ir caminhando até entregar uma das faixas mais viciantes do pop de 2020. Além disso, com um clipe dos mais engraçados também, além das enormes referências a tudo que ela poderia colocar, desde letra e cenário.

Apesar do nome Deve ser horrível dormir sem mim ser enorme, e o clipe também, a faixa compensa muito (Só sei que se na época que saiu eu tivesse meu Last.Fm vivo, teria vários scrobbles).

Pabllo Vittar feat. Thalia – Tímida

O que seria real o single de trabalho do álbum 111 da Pabllo Vittar, acabou sendo o single oficial, ainda mais com o álbum vazando uns dias antes. Mesmo assim, acabamos recebendo outros clipes (Eu não entendi o hype com rajadão, tanto que ficou bem maior que essa faixa aqui. Para mim, é a melhor faixa da Pabllo desde Seu Problema). Tímida pegou bastante referências de rítmos latinos, mas sem cair no reggaeton puro.

Um dos melhores clipes também, uma produção enorme que coloca no chinelo muito A-List Internacional que o povo baba ovo, é uma faixa super divertida, ela pode ser escutada a qualquer hora do dia, que acaba empolgando.

Selena Gomez – Souvenir

Quem diria que do deluxe da Selena eu gostaria mais das b-sides que não receberam clipe. Claro que Boyfriend e She são músicas ótimas, mas Souvenir é uma faixa calma, melódica, vem para avançar de forma forte com um instrumental gostosíssimo, sem estourar, mas dando aquele ar de construção de faixa. É uma das faixas mais interessantes do pop para mim, e sim, tem muito apelo de favoritismo nisso.

Selena Gomez – Rare (Alexander 23 Edit)

Outra faixa da Selena não é exclusivo dela. Eu não fui muito fã de Rare no começo, tinha achado a faixa um pouco perdida pelo que ela entregara nos singles anteriores (Lose You to Love Me e Look At Her Now). Porém, esse Edit do Alexandre23 deixou a faixa tão melódica, calma, com uma aura pacífica que ficou hit nas minhas playlists de olhar para o teto e não pensar na vida (Para quem tem ansiedade, não pensar na vida é quase uma luta enorme).

Por fim, junto de Souvenir, essas duas faixas são os ápices da Selena desse ano para mim.

Halsey – You Should Be Sad

Halsey vem entregando singles desse álbum há um tempo, mesmo eu querendo que ela continuasse com a história do álbum anterior que, para mim, é o melhor álbum delas. Apesar da letra ser super melódica, com letra de romance e tals, o clipe de You Shold Be Sad é estranho se pensar em uma música sobre término e todos estarem dançando como cowboys com pouca roupa numa orgia. Mas fora isso, a faixa conseguiu se superar de muitas do álbum dela (Estou contando as lançadas esse ano, WithOut Me consegue competir muito som YSBS).

Lady Gaga – Alice

O certo seria colocar o Chromatica I antes de Alice. E, de todas as faixas, Alice conseguiu ser a maioral para mim. No final, eu terei que engolir que essa faixa não será single nunca, pois recebemos já 3 clipes e o último tem cara de que será Sine From Above com o Elton John (Se não me engano, a gravadora da Gaga disponibiliza verba para apenas 4 singles).

Eu ainda acho que Chromatica tem muito mais cara de álbum visual do que álbum com poucos singles, pois todas as faixas tem aquele ar de hit e de single, então é esperar e vermos o que receberemos.

Katy Perry – Daisies

Homenageando a filha que estava para nascer, Daisies conseguiu ser a faixa mais melódica da Katy a ganhar um clipe na vida, e isso foi ótima, pois a faixa é uma delícia, toda a construção, em que vai dando um crescendo forte até o refrão que não estoura complemente, mas entrega tudo bem feito.

Miley Cyrus – Midnight Sky

Single de trabalho do Plastic Heart, último álbum da Miley Cyrus, Midnight Sky me impressionou muito, talvez mais pelo fator surpresa. Quando saiu os primeiros teasers, eu tinha achado a faixa um porre, hoje eu amo demais, ainda mais com o pós-refrão sendo o suprassumo da faixa, a mescla de vozes em couro com um ritmo disco foi incrível.

Chameleo e Pabllo Vittar – Frequente(mente)

Essa é uma daquelas faixas que se não fosse a fanbase no twitter, eu nem saberi dessa faixa. Com isso, fui pego de surpreso ao ouvir pela primeira vez Primeiro, vamos convenhar que não é pop, a faixa é mais trap. Contudo, eu não sou de escutar muito esse ritmo, então fazer uma lista só de melhores traps não faria senso (Aliás, tudo que faz sucesso com o popular, pode ser considerado pop).

Desde a letra profunda, com o ritmo viciante, a faixa tem uma construção muito boa, e a voz da Pabllo combinou tanto com esse ritmo que já quero novos lançamentos nesse modelo.

Marina – Man’s Worls

Não é a melhor faixa dela, isso é fato, mas ela surpreendeu lançando um retorno logo agora, e isso aqui podemos chamar de mistura dos últimos álbuns anteriores, um ritmo viciante, com uma letra mais profunda, um dos caminhos que o pop atual está seguindo.

***

Oi, pessoal, como vocês estão? Então, vim aqui fazer uma promoção minha. Para quem não sabe, eu também sou escritor autônomo e independente, possuo algumas histórias publicadas no Wattpad e no Nyah! Fanfiction. Deixarei os links abaixo para quem quiser me seguir lá e me acompanhar, estarei fazendo postagens novas, além de revisões das histórias já lançadas.

Agradeço desde já, do fundo do meu coração, quem puder fazer isso.

Clique aqui para ir ao Nyah! Fanfiction!

Clique aqui para ir ao Wattpad!

4 respostas em “Os melhores POP de 2020”

Afe, não tem nada de Little Mix?? Me sentindo não representada com os faves no Pop da mesma forma com o kpop, sem o Stray Kids não estar em nada kkkk

Tá rolando umas teorias por aí que o próximo single de cromática será Sour Candy, eu gosto mais de Sine from above.

E tanto esse single, quanto o álbum da Miley Cyrus estão maravilhosos, fazia muito tempo que eu não gostava das coisas dela, acho que a última foi Nothing breaks like a heart.

Curtido por 1 pessoa

Então, eu demorei para gostar desse novo álbum do Little Mix, até mesmo qdo montava a pauta, pensei em por uma delas, mas as faixas passaram tão batidas por mim, essas foram as que marcaram meu 2020, no pop mundial mesmo (Nem Ariana Grande que passo o pano para ela deu, apesar de gostar bastante de Positions)

E fica sussa que o Stray Kids ainda aparecerá (Tem mta lista ainda para sair, fora o TOP100 que já está montado haha)

Curtir

Então, eu acho mto estranho lançar a versão deluxe inteira nos streaming. Tipo, se vc comprar o álbum, eu entendo, mas nos streamings, dá para só colocar as inéditas… Não sei oq fazem isso hahaha

E eu deitei legal para o álbum da Selena, não sei se pq não fui com tanta sede ao pote (Diferente do da Ariana…)

Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s