Categorias
BlackPink KPop Mamamoo Polêmica

KPOP 2020: As reciclagens de 2020

E aí, meu povo, como estão? Bora começar as nossas retrospectivas de 2020?

Fim de ano no Kpop é complicado, todo mundo abandona o conceito original para lançarem baladas vocais natalinas com o único intuito de aparecerem nas rádios para as famílias tradicionais coreanas. E tirando algumas mias clássicas, não são todos que hitam nessa época.

E se você não foi o Cosmic Girls, que lançou uma música As You Wish, que fala sobre todos os seus desejos se realizarem para essa faixa ser lembrada todo início de ano novo, porque os coreanos possuem uma crença de que a primeira música ser ouvida acarretará na sorte deles naquele ano, então esqueça o seu top 40 no Melon todo dia primeiro de janeiro.

Mas para começar essas retrospectivas com estilo, vamos falar das faixas reciclagens esse ano. Sim, todo ano temos faixas que são originais (Ou nem tanto) e acabam sendo emuladas por deus e o mundo nesse mundinho do Kpop (Ainda me pergunto porque o Cosmic Girls, elas de novo, não emularam logo um Genie do Girls’Generation, só elas para trazer aquela preciosidade).

Sobre as músicas que estão nessa lista, creio que uma ou duas aparecerão no meu TOP 100, que começará a ser postado no dia 21, minha previsão. Mas o meu TOP 100 não será o mesmo formato como o do Dougie ou Lunei. Por problemas de saúde, não consigo ficar na frente do PC por muito tempo, então serão 10 pautas com 10 músicas cada, mas creio que valerá a pena acompanhar cada uma (Gostaria de fazer aquele recorte de 15, 20 faixas, mas creio que falo muito até mesmo das faixas que não gosto).

E deixemos o papo de lado e vamos para a nossa lista.

How You Like That 2.0 a.k.a Boy, do Treasure

Que How You Like That do BlackPink é a reciclagem da reciclagem de Ddu-Du Ddu-Du e Kill This Love, ela ainda conseguiu trazer um instrumental diferenciado, mas certamente foi a faixa precursora desse debut do Treasure. Para quem achou que o teaser com esse refrão seria o Boombayah deles, eu fiquei super decepcionado (Mas já aviso que Boy está na minha playlist de Kpop 2020, então eu escuto, sim, não sejamos hipócritas… Mas a faixa ainda é genérica).

Boy segue exatamente a mesma estrutura que o primeiro pré-release do BlackPink… E de todas as faixas da YG, desde Fantastic Baby e I Am The Best, então os tesouros não ficariam de fora disso, embora o Teddy nem apareça como produtor.

Jopping 2.0 a.k.a So What, do Loona

Lembro que muitos da fanbase diziam que o Loona seria o Girls’Generation da nova geração, mas a administração da BBC desde o pré-debut não foi das melhores. Com a adição do SooMan como principal idealizador dos comebacks, essa história de novo Girls’Generation veio forte comigo, mas ô boy, o que seria o The Boys delas, virou o Joppin do SuperM. Claro, qualquer faixa bate lata dessa forma ficar melhor em 1) Grupo feminono e 2) com um MV que tenha o mínimo de senso.

Eu me forcei a gostar de So What, no dia do lançamento ouvi muitas vezes, e hoje é a minha favorita do Loona (Por que choras, Hi High, a odiada?).

Adiós 2.0 a.k.a Say My Name, do ANS

Uma das duas melhores faixas dessa pauta, ANS morreu cedo, veio pandemia, polêmicas, empresa ruim, mas só não redebutaram ainda porque a lixo da ANS Entertainment não rescindiu o contrato delas (Já que não vai cuidar, libera as moças… Tem empresa atrás delas já, das 7 que querem sair). Mesmos produtores de Adiós do Everglow, então as semelhanças poderiam ser muitas, mas aqui até a estrutura é a mesma, desde o pré-refrão, aquele vocal sem instrumental, até o dance break final.

Praticamente, uma música que estourou as meninas. Felizmente, não deu tempo da empresa lançar um novo comeback antes do grupo implodir. E desejo muito sucesso às meninas, pois elas são muito talentosas.

How You Like That 3.0 + Forever Young a.k.a I Love You, do Treasure

Tesouros estão de volta, mas agora com seu primeiro comeback. I Love You foi reviradas de olho atrás de reviradas, mas essa aqui queimei minha língua com gosto, pois ela foi parar até nas minhas playlists principais, então relevamos. Mas que isso aqui segue a mesma estrutura de Boy, How You Like That e, pior, de alguma faixa descartada do iKon, é inegável.

Uma pena que eles não pensaram em mudar o refrão para algo mais vocal, mesmo que fosse poucas palavras, mas chegar com o real Forever Young deles.

Kill This Love 2.0 + Final descente a.k.a GunShot, do KARD

Mudando de empresa, vamos para a DSP. Kard é um grupo internacional, e certeza que a participação da Jiwoo no Good Girl salvou a pele do grupo (O foco dela nesse comeback aqui foi absurdo), pois a fanbase coreana deles é pequena, então a pandemia poderia ter, facilmente, matado o grupo, assim como fez com o Spectrum (Aquele grupo que fez uma turnê de 3 meses pelo BR, se não me engano).

Gunshot me cativou desde o início (Ou só precisei de umas ouvidas para gostar), mas foi só depois do post do Lunei que vi a similaridade com Kill This Love. E, com isso, BlackPink perdeu mais uma faixa favorita comigo, pois para que eu ouviria Kill This Love com frequência se eu recebi a mesma estrutura, mas bem melhora e, surpresa, com uma ponte que vai para o refrão e estoura com força (Tem vezes que essa faixa me arrepia todo), ao invés de morrer

Kard fez um ótimo trabalho aqui, e que venham mais comebacks assim.

How You Like That 4.0 a.k.a Pretty Savage, do BlackPink

Chegando ao The Album, essa foi a b-side que mais fez sucesso, e creio que ninguém imaginou o porquê, né? Os fãs, ou apenas acompanhadores de BlackPink, mais mente aberta, viram que isso aqui foi o How You Like That reciclado, mas de uma forma menos entretida. Ao menos, poderia ter rolado uma Forever Young nesse álbum também.

ICY sem personalidade a.k.a Why Not?, do Loona

E voltamos com o Loona, onde essa faixa tinha tudo para me ganhar. 4 conceitos totalmente diferentes nos photobook já gritavam o I Got A Boy das meninas, já que falharam em não trazer o The Boys delas. No final, recebemos alguma demo de b-side do ITZY, mas por ser do ITZY, tinha tudo para eu gostar… Mas o que realmente acabou com a faixa para mim foram os DiDaDiDam, isso simplesmente brochou muito a música.

Até os Uh-La-La Aue Aue são mais viciantes que o início do refrão. O MV é mais doido que So What, é muito bem feito, mas parece que ainda faltou orçamento para alguns cenários, pois haja fundo preto sem nada no fundo. No final, Voice/Star salvaram esse comeback.

How You Like That 5.0 a.k.a Crazy Over You, do BlackPink

Esse aqui seria facilmente o comeback oficial do BlackPink se o boleto que o David Guetta deu ao Teddy não tivesse sido caro. Com isso, creio que nem a fanbase dá moral para essa aqui, pois Pretty Savage consegue ser mais animada (Ou seja, o nível só afunda nessas reciclagens… E são dois comebacks mortos do BlackPink com essas duas faixas gastas aqui).

Boombayah 2.0 sem personalidade a.k.a MMM, do Treasure

O curioso caso da YG reciclando as próprias faixas. E essa aqui consegue ser pior ainda, pois nem o refrão é horrível, ele só é esquecível. Fora que alguém juntou os 5 teasers lançados, o que deu cerca de 2 minutos lançados antes do oficial. E essa faixa só piora, espero que a title do full álbum deles de janeiro não seja tão ruim (Nem eu acredito nisso).

Timber 2.0 a.k.a Dive, do iKon

Falando em iKon… Eles roubaram o que seria o último feat. da Kesha com o Pitbull, e ainda botaram culpa no atraso na expulsão do BI. Bom, esse comeback foi um dos melhores masculinos desse ano, como se fosse difícil com aquele solo horroroso do Mino ou daquela coisa tenebrosa que o Winner fez com HOLD.

Ao menos, foi um dos MVs mais pé no chão deles, apesar de não ter nada com nada também.

How You Like That 6.0 + Egoistic + Maria a.k.a AYA, do Mamamoo

Nunca achei que eu colocaria que o Mamamoo lançou a sua versão How You Like That. Até esperava que depois do sucesso de Maria da HwaSa, eles reciclariam o ritmo latino nesse comeback, o que também não pensei que seria o break descompensado do final para ser o refrão final de AYA. Essa música aqui só tem erros, pois nem o que veio de Egoistic conseguiu salvar, é uma faixa perdida delas. Ao menos, Dingga consegue tomar o lugar de melhor comeback delas do ano.

E aqui está essa lista de reciclagens de 2020, espero que gostem, boa leitura e até uma próxima pauta.

***

Oi, pessoal, como vocês estão? Então, vim aqui fazer uma promoção minha. Para quem não sabe, eu também sou escritor autônomo e independente, possuo algumas histórias publicadas no Wattpad e no Nyah! Fanfiction. Deixarei os links abaixo para quem quiser me seguir lá e me acompanhar, estarei fazendo postagens novas, além de revisões das histórias já lançadas.

Agradeço desde já, do fundo do meu coração, quem puder fazer isso.

Clique aqui para ir ao Nyah! Fanfiction!

Clique aqui para ir ao Wattpad!

4 respostas em “KPOP 2020: As reciclagens de 2020”

nao gosto de nenhuma derivaçao de hlty assim como odeio a batida original rs

a do Ikon fui a unica faixa de bg que escutei de verdade esse ano junto com discografia do txt ( eles tem b-side muito boas) e achp que ignoei a maioria por preguiça. Nao se esqueça da melhor musica desse ano a.k.a girls do nature que uma reciclagem de title do vixx e infinite

Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s