Categorias
Mamamoo

Mamamoo faz o seu pré-release com sua Dingga

E aí, meu povo, como estão? Cuidando-se quando saem nessa pandemia usando másmaras como o Mamamoo?

Mamamoo ficou quase um ano em hiatus, o que permitiu a empresa RBW trabalhar o Oneus no Road to Kingdom, fazendo seus três comebacks anuais, além de começar o projeto pré-debut das suas novas novatas, o Purple Kiss. Mesmo assim, as meninas trabalharam seus solos, sendo Hwasa com um mini álbum, Moonbyul com um mini e um repacked e Solar com um single álbum. Wheein, pelo que podemos notar, deve ser a atriz ou a cantora de OSTs, ou quem sabe a mulher deve lançar um solo daqui a pouco.

As meninas meio que fizeram um pré-release anterior como um single promocional para uma marca de roupas, em que eu perdi a oportunidade em soltar Mamamoo larga a carreira de cantoras e abrem o seu brechó. Mas o real lançamento do seu décimo mini álbum é esse aqui.

Dingga tem um toque Mamamoo muito bem claro. É uma faixa retrô, assim como boa parte da discografia das meninas, aqui elas seguem bem mamis a linha da moda, usando bastante do house na entrelinha. Além do mais, o instrumental apresenta marcações bem interessantes de outros ritmos e referências: desde crescimentos em tango, com algumas partes de reggaeton no pré-refrão.

O rap da Moonbyul não apresentou um drop estranho, seguindo o padrão da música, assim como o down que as demais vocais tiveram para preparar para o refrão. A ponte pareceu uma extensão do refrão até caírem num dance break bem retrô house, que deu aquele ar preparação ao refrão final, o que foi ótimo, já que o refrão se repete no início, e pode se tornar cansativo.

O MV está bem simples, seguindo as mesmas referências da música, algo bem colorido, bem oitentista, trazendo até mesmo referências de MVS antigos das meninas no visual, como Yes I AM, ou até Gogobebe. Além disso, elas também entregaram passos que combinam com a música e que apresentam aquele caráter cômico que as meninas costumam entregar em suas faixas, mas sem perder a elegância.

Para um single promocional, preparou bem o terreno para as meninas do Mamamoo, e com certeza será uma era das mais bem sucedidadas das meninas, o que podemos também apontar o futuro das meninas, com comebacks anuais, com álbuns variando de mini e full álbuns quando necessário. Se o Apink já tem uma vida longínqua até seus 11 anos, creio que Mamamoo seguirão o mesmo caminho, ainda mais com elas sabendo o que querem da própria carreira e com a empresa disposta a ouvir o que elas precisam e querem.

3 respostas em “Mamamoo faz o seu pré-release com sua Dingga”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s