Categorias
Minha playlist Polêmica

Minha Playlist: 10 músicas superestimadas (Parte 1)

E aí, meu povo, como estão? Esperando algo de animado para esse sábado deliciosíssimo?

Quem diria que o Dougie seria o precursor de uma das pautas mais movimentadas na blogosfera. Desde que ele anunciou esse Top 10 de músicas superestimadas do Kpop, com o Lunei entrando no meio bagunça para fazer o seu post também, então o Arthur do Aquário Hipster marcou minha pessoa, Gosto Meu, a Bruna, o Asian Content e a Whatever Carla num post do twitter.

Ou seja, a gente chegou chegando numa tag gostosíssima para soltarmos ainda mais nossas opiniões duvidosas sobre músicas que a fanbase passa o pano para qualquer coisa lançada pelos favs. Dessa lista da primeira parte, apenas 3 eu ouço até que bem, o resto é uma superestimação gostosíssima da fanbase, e não fiquem chateados fãs da 3ª e 4ª geração, a segunda também bate presença nessa aqui.

Então bora partir para essa lista (E a parte 2 já está encomendada, então se a sua fav apareceu aqui, não fique tão sossegado, assim como a parte 4 da playlist Do Ódio ao Amor).

Ateez – Answer

Porque esse Blood, Sweet & Tears não colou nem na versão original

Eu tenho uma relação de amor e ódio com o Ateez, sendo que gosto de coisas mais farofentas deles que mais parecem um Big Bang sem o Teddy na produção do que um BTS feito para parecer uma cópia mesmo, tanto que pela sonoridade, eu creio que eles conseguiram o que o Winner e o iKon não conseguiram, que foi amadurecer o que o BB fazia. Mas eu falo isso em estilos como Wonderland, Utopia ou Thanks.

Essa coisa morna de Answer tentou usar da sonoridade que BS&T do BTS usou, mas chega a sem graça, tem todo esse conceito operesco por cima, esse instrumental que parece ter sido retirado de algum canto gregoriano da idade média e veio fazer sucesso no Kpop. So sorry, mas essa resposta gerou certas dúvidas.

SHINee – View

Por que raios essa aqui ficou como uma das músicas assinaturas do SHINee?

Quando alguém fala em Shinee, sempre penso em Lucifer, Everbody, Sherlock, ou até o debut deles, mas sempre sou pego de surpresa como o kpoper médio, vulgo knetizens, amam de paixão essa coisinha sem graça aqui. Entendo que ela chega a ser fresh numa época em que eles despivetavam num Ring Ding Dong, mas por favor, eles já se mostraram um grupo o qual entrega faixas bem acima da média nesse quesito tropical no que fazem para receber da fanbase um amor exagerado em View.

BaekHyun – Candy

Se não bastasse a Yummy canadense, recebemos a Yummy coreana

Se pararmos para ver que o Baekhyun é um dos solistas mais promissores do EXO e que ele já vende mais que o próprio grupo, eu chamo de karma da SM em ter dois ex-namorados como suas fontes de renda de cada grupos, até porque o Girls’Generation está “vivo” graças a Taeyeon.

Mas falando do ex dela, fanbase amou essa coisa insossa com tanta força que eu jurei que a Yummy original ia topar alguns charts de tanto que falaram dessa aqui. Ela chega a ser divertida, animada, se passar no meu aleatório eu até dou alguma moral, mas dizer que é a coisa mais inédita e original do EXO em tempos foi forçado (Até a genérica Ghosting chega a ser empolgante). Felizmente, apenas concordo que chamá-lo de bieber coreano é triste.

Twice – What is Love?

Se isso for amor, eu sou arromântico

A primeira decepção com um grupo a gente nunca esquece. Primeiro comeback do Twice que acompanhei do grupo, aquele animo com os teasers… Até que saiu a música e falei “Acho que estou com hiperglicemia”.

What is Love? apresenta diversos problemas, desde ter sido apresentado naquele fatídico ano em que o Twice soltou um comeback por mês, aquele ano em que eu estava com aversão ao aegyo e num ano em que eu estava sendo um Sone irritado (e o resto já sabemos). Depois de um tempo, a faixa chega a ser boa, tem seu apelo divertido com o MV tendo 1001 referências a filmes antigos, mas a música deixa muito a desejar quando falamos do aegyo que elas já entregaram.

A fanbase deitou gostoso para essa aqui, tanto que é, se não me engano, o segundo MV mais visto delas no Youtube, ficando atrás apenas TT que, hoje, envelheceu muito bem comigo. E tantas músicas que elas lançaram, foram dar hype em cima dessa aqui (E convenhamos que alguns aegyos japoneses são bem melhores que essa aqui).

Kim Lábios a.k.a Kim Lip – Eclipse

Foi essa aqui que chamou atenção da fanbase internacional para o Loona?

Lembro que chegaram para mim e falaram “Esse debut solo da Kim Lip era o que o Loona precisava!”. Tudo isso porque elas vinham numa onda de debuts aegyos sem graça que as faziam parecer um nugu perdido. Disso, ouvi Egoistic e pensei que a fanbase internacional já foi melhor (Mas vendo o que elas estão hitando de ato feminino no Kpop, não é surpresa isso).

A música é ruim? Não, é boa, animada, genérica ao ponto certo, mas se foi isso aqui que chamou atenção para o grupo… Oh girl…

Suzy e as Migas a.k.a Miss A – Bad Girl, Good Girl

Como isso aqui pode ser o melhor debut da JYP?

Todos os debuts da JYP geram controvérsias: Dalla Dalla por experimentar demais, Like Ooh Aah por ser sexy e cair num aegyo meses depois, Girls do GOT7 por ser Girls do GOT7, District 9 no Stray Kids por ser DO Stray Kids, mas eu vejo a fanbase da JYP concordando que Garota Má, Garota Boa da SuzyCat Dolls é a melhor coisa que saiu dos debuts de lá…

E a cachaça tava forte, né amiga? Não acho a música ruim, eu só acho ela péssima mesmo e não vejo motivo algum para o hype em cima dessa aqui. O instrumental não cativa, eu me sinto num marasmo tenebroso enquanto ouvi das primeiras vezes, sem conseguir terminar,

As meninas apresentaram titles bem melhores, outras nem tanto. E se as meninas já afirmaram que nunca gostaram dessa aqui, por que eu me esforçaria para tal?

BTS – Boy With Love

Foi aqui que o autotune não me desceu mais

BTS havia entregado a apropriação cultural mais bem planejada que a Coreia do Sul já tinha visto com Idol (Planejada porque a indústria de algodão lucrou em 1000% com as armys passando pano para aquilo), então eu estava ansioso para o que eles nos entregariam. E nisso foi o começo, foi o refrão e veio os rappers cantando essa balada de elevador hipster que o negócio pegou uma pá e começou a caçar petróleo no fundo do poço.

Boy With Love tem um exagero extremo no autotune, um detalhe que não é mais possível ignorarmos, pois o negócio já era explicito em alguns pontos, aqui foi onde a chavinha virou e só via os meninos entregando esse conceito aegyo angelical na roupa de pijama da Dolores Umbrigde.

Mamamoo – Hip

Só porque a Moonbyul não queria rebolar seu Hip, a RBW foi lá e deu isso a elas?

Essa aqui bate presença na minha playlist com gosto, eu me acostumei com ela logo no início do ano quando elas bateram 100kk de views enquanto eu terminava de fazer a review do álbum delas… Mas para mim não é a melhor coisa que elas lançaram em tempos como muitos vinham comentar, diretamente ou não a minha pessoa (Se você posta no Twitter, você está comunicando isso ao mundo).

Para mim, todas as faixas do Mamamoo apresentam o mesmo nível de entretenimento e elevar demais o hype de alguma é exagerar muito sem necessidade alguma. Eu considero duas músicas, talvez três, que tem esse super hype em cima que ficará para as próximas partes.

Hip é boa, divertida, todo o conceito girlpower em torno dela é super explícito, não precisamos de fanfics para explicar tudo o que se passa ali, mas como disse, elevar demais alguma música a Canção Assinatura do grupo é forçado demais.

Taemin – Move

Não é porque você faz movimentos sexys que tudo sai muito bem feito

As músicas do Taemin apresentam o mesmo nível que as do Mamamoo, todas são boas, algumas realmente se destacam mais (Criminal veio aí para isso), muito já apontam o comeback da primeira parte desse novo full álbum dele como a melhor desde Move… E não, Move não é a melhor dele, deixa muito a desejar tanto em clipe como em sonoridade.

O refrão mata o meu ânimo com essa música, nem é pelo fator repeat, é o fator “Não repita isso aqui!” que ela possui. Mas é aquilo, a fanbase gostou da nossa caruca viada de 28 anos fazendo o movimento super complexo dos ombros e punho soltíssimo, então que as deixemos surtando para a biscoitagem nada heteronormativa do Taemin.

(G)I-dle – HANN (Alone)

Não é porque caminhou para outros correrem que você é boa

Hann foi a precursora de toda a fase dark do (G)I-dle, que seguiu com Latata (Versão Minnie Bruxa), Fire (Versão Problemática), Put It Straight (Versão Quebrando Estigmas por estarmos descalças), Lion e Oh my god. Ou seja, sem Hann, não teríamos metade da discografia de title das meninas. Mas uma title precursora não é sinal de boa coisa (O próprio Dougie disse isso na dele quando falamos de 4D do BlackPink, que vem dando follow-ups duvidosas em grupos masculinos, femininos e mistos no KPOP).

Por ser essa precursora toda, ela não tem nada demais ao usar um assobio de alguém do grupo enquanto a Soyeon fazia alguma música, ou por dar todo a balançada geral que esse comeback realizou, pois muitos esperavam a próxima polêmica do grupo no quesito (G)I-dle de ser.

*

E essa aqui é a minha parte 1, ou não, de músicas que eu acho superestimadas no Kpop. Lembrando que são opiniões minhas sobre essas músicas, então não precisam espernear que eu não fiz o seu idol sair do grupo ou dar disband no seu grupo UTT, fiquem calmos.

Além do mais, ainda tem muita música que eu acho superestimada no Kpop, então até alguns favs meus aparecerão aqui (E já apareceram).

17 respostas em “Minha Playlist: 10 músicas superestimadas (Parte 1)”

Essa lista me atacou mais pessoalmente que qualquer outra coisa, menino tu meteu Taemin e Shinee aqui sem dó nem piedade. Pro Taemin não vou passar pano porque Move não é minha título favorita dele mas View eu passo pano com GOSTO 🤩
Agora com licença enquanto eu tento não dar spoiler do que eu vou postar na minha 💅🏻

Curtido por 1 pessoa

Sabia que ia ter favs minhas atacadas!!! View é meio morna mesmo se comparar com o pulso de outras faixas deles, mas Bad Girl Good Girl e Hann… Não esperava. Se bem que tudo que eu critico de girl power feito sob medida do ITZY pode ser aplicado ao Miss A :/ E Answer foi o single que me fez gostar do ATEEZ, mas entendo kk
Até penso em defender mas não tenho argumentos kkk

Curtido por 1 pessoa

Ateez e BTS – qualquer coisa que boygroup lançar vai ser superestimada, de flopados a hitmakers
Taemin – as mais marcantes dele pra mim são o debut (Danger) e o release japonês Famous
Baekhyun – tem que comer muito kimchi pra chegar perto do Taemin
Miss A – finalmente alguém que concorda comigo e acha o debut delas ruim. Mas em compensação melhoraram bastante em outras músicas
J-Aidoru e Mamamoo – essas tracks tão na linha do agradável-mas-esquecível (sdds Asian Mixtape). Mas com o tempo, acho que vão me conquistar
Brilhantee, Duas Vezes e Kim Beiçola – as que você escolheu pra essa lista tão salvas por mim

Curtido por 1 pessoa

“J-Aidoru” mas eu tô rindo, não sei pq hahaha

Sobre o Baekhyun, não sei qual outro idol da geração anterior tem essa sonoridade mais popzinha dele, pq o Chen foi para as baladas vocais como o Kihyun (acho que escreve assim, ou sei lá) do SuJu enquanto o Taemin 2.0 tende a ser o Kai do EXO com debut para mês que vem/novembro (Aí esse sim tem que comer mto Kimchi para sair da heteronormatividade e chegar no Taemin)

Curtir

Olha, tirando Ateez que nunca ouvi nada, ai não dá para opinar, discordo de tudo hahaha

Com excessão de What is Love e talvez o debut de Miss A (mas confesso que acho estranho as pessoas acharem o debut de twice sexy, quando vi, acho que no GostoMeu, que a galera acha essa música/clipe sexy eu fiquei chocada)

Curtido por 1 pessoa

O povo acha que é sexy só pq botaram umas roupas justíssimas e alguma delas abrindo um espacate num armário de colegial. Mas eu vejo mais Like Ooh-Aah como um teen crush caindo num aegyo do que sexy mesmo (Pq, putz, Miss A era sexy, e elas não lançariam um Like Ooh-Aah)

Curtir

Aceito calmamente sobre Move_ não gosto de confessar em voz alta que a música envelheceu mal comigo_
Agora concordo plenamente com essa do Miss A, nunca vi nada de mais nesse comeback, mas a turma sempre defendeu 🤷‍♀️ fazer o quê.
Sobre What is Love do Twice, nunca foi essa coisa suprema toda_ nem o MV acho essas coisas, elas só acertaram em Cheer Up e TT esses negócios de personagens e fantasias, em What Is Love o negócio ficou tão cafona…fiquei com vergonha alheia da coitada da Jeongyeon tendo que ser o par masculino pra todas as integrantes, acho que é por isso que ela não deixa mais o cabelo curtíssimo 🤭🤭🤭

Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s