Categorias
Road to Kingdom/Kingdom

Road to Kingdom: Comeback War – Performances

E aí, meu povo? Como vocês estão? Aqui está tudo bem, tudo numa boa, e ainda mais hoje que recebemos o último episódio do Road to Kingdom. Como está previsto uma review do episódio no sábado, vamos falar então das performances finais e ver quem, ao meu ver, deveria ter tomado o primeiro lugar.

ONEUS – Come Back Home

Como eu havia dito na postagem sobre os singles, Come Back Home teve uma intro mais elaborada, tanto que a própria foi postada no Youtube. A música acabou soando mais inédita para mim por eu ter escutado primeiro, então ela funcionou mais durante a semana que se passou do que Chaeckmate ou Basquiat. Realmente, eu achei a apresentação bem mais morna do que o vídeo concept dava a entender.

O palco está muito bem feito, eles usaram muito bem dos efeitos especiais, além de que a presença de palco dos integrantes do grupo é extremamente boa, então nesses quesitos eles conseguiram se mostrar bem mais consistentes. Sobre a coreografia, ela é um pouco monótona e genérica, com passos firmes e movimentos bruscos, não cativou muito.

O que eu estava em dúvida era como o main vocal daria aquele high note, porque achei agudo demais no início. Depois de assistir, ou ele socou um playback fortíssimo ou o treinamento vocal foi excelente, porque as chances de desafinar eram de 99,9%, algo que não aconteceu.

VeriVery – Beautiful X

Assim como o comeback do Oneus, Beautiful X funcionou muito bem comigo por ser a única, basicamente, que saiu do estilo dark que os demais traziam. Isso, para o VeriVery, não é inédito ou forçação, porque o debut deles com Ring Ring Ring seguia esse estilo alegre, colegial, em que faziam uma teatralidade com a música.

A presença de palco deles, assim como coreografia, a qual não tinha muitos passos inéditos ou que marcassem, mas conseguiu ser bem divertida, principalmente no passos da bola de basquete, ou as cenas da banda, conseguiram segurar essa apresentação que saía do comum a eles, mas que marcou presença durante o próprio programa, com Gogobebe e Mansae.

Não usaram muito dos efeitos especiais que o palco principal permitia, mas conseguiram elaborar tudo muito bem.

Pentagon – Basquiat

Diferente das anteriores, Basquait se mostrou bem qualquer coisa para mim, tanto que eu a ignorei durante o resto da semana. Contudo, isso costuma mudar quando se tem uma apresentação. Começamos com a intro que é uma cena de guerra, seguindo o mesmo estilo que o (G)I-dle usou, mas com muito mais dinheiro, já que a CUBE gosta de gastar mesmo com os machos da empresa, até porque foi cena gravada, e não animação como em Lion.

Hui está tendo uma criatividade mais escassa, porque esse estilo de Basquiat podemos ver em muitas músicas deles, mas a performance foi excelente, uma das melhores da noite. Óbvio que a presença de palco dos meninos ajuda bastante, além da coreografia que o Kino fez que ficou muito boa.

Eles usaram bastante do palco, como pirotecnia e a teatralidade que vimos em demais apresentações deles. O high note do Hui foi o melhor da noite, até porque nota-se que ele mesmo cantou, e não fica aquela dúvida de playback. Claro, não me recordo da música, mas certeza que seria um vocal break dele e do Jinho.

The Boyz – Chaeckmate

The Boyz fez aquela revisada nas últimas apresentações para elaborar a performance final de Checkmate. Eles simplesmente fizeram um remember até a apresentação final, colocando easter eggs, como o relógio da apresentação de King’s Song e a coroa do My Song. Além do mais, eles fizeram toda a performance em cima do contexto de Xadrez.

A coreografia está ao ponto, mas nada que supere o que o próprio grupo já tenha feito, o break foi bem inusitado com eles colocando dois reis para competirem tanto na metáfora da caixinha fechando como no próprio stage. Eles aproveitaram bem todo o espaço, tanto que o grupo se dividiu em varias partes durante o refrão, o que não causou aquela sensação de palco lotado, ainda mais com muitos back dancers.

Mas ainda acho a música fraca para os padrões deles, e isso prejudica a apresentação e eu gostar ou não dela.

ONF – New World

ONF era um dos cotados a vencer após a classificação da terceira etapa os colocar em primeiro colocado. Isso acaba refletindo nos fãs e na audiência do que se espera para a a performance deles. A música New World já tinha uma assinatura diferente dos demais, pois eles colocavam um instrumental eletrônico mais agudo, sem cair no conceito dark, mesmo que eles nunca tenham abraçado esse estilo para o programa.

Eu achei a apresentação boa, coreografia e arranjos sempre foi o ponto forte deles. Porém, o stage foi foi vazio comparado aos demais, poderiam ter feito melhor proveito dos efeitos especiais, por mais que eles tenha mesmo criado todo um conceito, junto da intro, de encontrarem um novo mundo. Fiquei bem decepcionado com essa questão dos meninos, sempre foram ótimos no palco, mas desta vez ficou bem a desejar.

It’s Okay (BTOB)

Como comentei no final da review do episódio 7, os main vocals de cada grupo finalista se reuniram para conversarem sobre uma apresentação especial pra os fãs, uma vez que o foco de cada stage seria a dança, assim deixariam algo especial para os vocais. Não tem muito o que dizer a não ser que eles capricharam nas vozes sem cansar.

Por fim, o meu ranking pessoal é:

  1. Pentagon
  2. Oneus
  3. VeriVery
  4. The Boyz
  5. ONF

Muitos vão me tacar pedra por colocar ONF em último e VeriVery e Oneus antes dos preferidos, mas fazer o que se a apresentação conseguiu surpreender mais. Meu ranço com o Pentagon ainda é forte, mas precisamos reparar que o stage deles estiveram bem mais acima que o dos demais, mesmo que seja genérico quando vimos outras apresentações do Road. VeriVery foi o que mais saiu na da curva, mas sem sair do conceito do grupo.

Bom, essa foi a review das últimas apresentações, o episódio final cometo assim que tiver legendas. Espero vocês e se cuidem.

Episódios e Postagens:

  1. Regras
  2. Song of King
  3. Episódio 1
  4. Episódio 2
  5. Episódio 3
  6. My Song
  7. Episódio 4
  8. Episódio 5
  9. Colaborações
  10. Episódio 6
  11. Your Song
  12. Singles do Comeback War
  13. Episódio 7

***

Sairei do tema principal, mas isso é mais importante.

Pessoal, para quem me acompanha nas redes sociais, sabem que eu me posiciono em muitos casos, eu não poderia deixar de relembrá-los da situação em que estamos passando, com os protestos nos EUA, no Brasil e em demais lugares do mundo. Estou fora do meu local de fala e posso fazer pouco perante isso. Contudo, não podemos esquecer que o pouco que façamos já é uma ajuda, mesmo que dentro da nossa limitação.

Para ajudar o Black Lives Matter, acessem o site e vejam o que é possível para ajudar na causa, mantenham-se informados, compartilhem isso. É o que peço, muito obrigado, e até um próximo post.

2 respostas em “Road to Kingdom: Comeback War – Performances”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s