Categorias
Apink Mini Álbum/EP

Apink entrega o mais novo hino do Kpop

Apink é um dos grupos mais consagrados do Kpop. Elas cresceram em sua carreira entregando hinos e mais hinos aegyos, mas a idade bateu na porta e ficar pagando de colegiais não seria uma boa ideia, então a repaginada veio com I’m So Sick e Eung Eung. Disso, eu esperava a maior farofa delas quando anunciaram o comeback delas.

E muito obrigado, Apink, porque vocês salvaram metade das kpocs do mundo ao soltarem mais um title com onomatopeia de título. Dumhdurum é uma delicia de ouvir, ela tem um crescimento forte, uma pegada dance retrô que entra numa pista eletrônica mais contida no refrão, caminhando bem no conceito dos dois comebacks anteriores.

O MV segue a mesma produção que antes, mas não foca apenas no rosa intenso como tomamos em Eung Eung, mas variações no estilo de cores pastéis e tons vivos, uma variante mais explosiva de I’m So Sick. A coreografia, pelo que apareceu, é extremamente delicada e marcante.

Track by track:

O mini álbum contém seis faixas além do single promocional. A primeira é Yummy, uma midtempo alegre, com pegada retrô, bem vocal contido, com um refrão gostosinho de ouvir. A próxima é Be Myself, um daqueles números tropical house que qualquer álbum costuma ter e que funciona bem melhor dessa forma atualmente do que title, além de preencher um espaço com uma demo boa, ela diverte enquanto se ouve.

Love Is Blind é outro número que caminha entre o tropical e o bubblegum, o que vemos bastante em grupos aegyo (E que ainda funciona muito bem nelas quando falamos de b-sides). Overwrite é uma balada vocal boa de ouvir, tem um crescimento para as vozes delas estourarem uma hora, tem sintetizadores muitos bem usados, além de entregar um clima gostoso.

너의 모든 순간을 사랑해 (Se o google traduziu bem, é “I Love all the feelings) também é uma balada vocal, mas segue com um instrumental mais calmo, bem operesco, o que permite as meninas elevarem mais a potencia vocal delas. Por fim, encerramos com Everybody Read? (Claramente uma alusão a situação de renovação de contrato delas que deve acontecer mês que vem), que entrega uma uptempo mais alegre, bem estilo Disney (O que é pode ser bom ou ruim dependendo do seu gosto).

Conclusão:

Single: 10/10;

MVs: 10/10;

Álbum tracks: 22/30;

Nota final: 42/50.

Considerações finais:

Para um álbum que está saindo na primavera coreana, nós não vemos claramente uma estação sendo marcada, apesar de que o estilo das músicas e da title caminharem bem mais para essas estações mais quentes (Isso se não focarmos algumas regiões do Brasil com esse verão eterno, mas okay). Apink fez um ótimo trabalho e seu amadurecimento é bem claro, é bem forte e elas estão fazendo isso com muito estilo. Elas não reinventaram a roda, muito menos o Kpop em si, mas entregam músicas e clipes com qualidade excelentes para o que elas propõe.

Como comentei acima, se não me engano, elas renovarão ou não o contrato com a Play A mês que vem, então é aguardarmos as próximas cenas se elas permanecerão ou não na empresa (O que não vejo motivos para não, uma vez que elas já possuem seus trabalhos solos e um comeback anual para vender álbuns, dando essa possibilidade de realizar as duas coisas… Mas com o EXID também esperávamos a mesma coisa, e olha como elas terminaram).

Então é isso, cuidem-se, bebam água e cuidado com o coronga, fiquem em casa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s