Categorias
Análises Álbum Review Álbuns KPop Mini Álbum/EP

ELRIS sai do porão com JACKPOT

O que comem? Como sobrevivem? Por que socar mais duas integrantes em um grupo flop? Só o Kpop explica isso. ELRIS foi um grupo que eu conheci há uns meses, ou anos, com a deliciosa FOCUS, a qual terá link para abaixo após a análise do mini álbum porque o mundo precisa ouvir essa preciosidade. Disso, vamos falar desse comeback.

Não foi fã das bonitas para saber toda a história delas, mas acompanhar não mata ninguém. Assim, tivemos JACKPOT, uma mistura de EDM com pop bubblegum, que mistura os conceitos girlcrush em relação às roupas, mas em um aegyo vocal e musical. Não chega a ser um teen crush, pois Weki Meki e Rocket Punk está com estilos mais maduros do que essa title. Infelizmente, a música não chega a ser boa, mas também não é ruim. O rap é bem forte e socar em algo como BlackPink ou Everglow seria mais intenso. Tivemos 3YE e ANS emulando o TryHard, não seria ruim para o ELVIS (Isso se sobreviverem a um próximo comeback). O que mata mesmo meu ânimo para a música é o refrão fraco, porque cai no aegyo e fica, não foi algo como o Cignature fez em 4N, que mesclou os estilos.

O MV tem algo de inédito? Não. É uma mistura de Cosmic Girls com Girls In The Park? Sim. Eu achei o MV ruim? Impossível, porque está tão bonito, fotografia, efeitos, aquela roleta de cassino é lindíssima! Parabéns!

Álbum Tracks:

Agora, eu me surpreendi mesmo foi com as b-sides. Meus amores, as álbum tracks deram um baile bonito na title. A Intro é uma intro, né, não tem mto o que falar dela, mesmo que o ritmo destoe totalmente do resto do conceito de JACKPOT, por exemplo. Ela chega a ser mais um Teen Crush que o próprio Weki Meki entregaria. Depois, temos This Is Me. Senti uma forte referência de Twice, bem What Is Love, mas isso não matou o bubblegum 8-bit da música que fritou minha cabeça de tão viciante que é. Sem mentir, isso aqui cheirava mais title do que a real, além de que o Cignature poderia requentar a demo e fazer um comeback, porque é perfeita demais. Já imagino uma dança impecável no break.

Like I Do ainda entrega o estilo bubblegum, mas os timbres instrumentais são mais graves, não é um dark. O refrão gruda em um eletrônico vocal, e o crescimento da faixa flui muito bem. Outra b-side com mais cara de title do que b-side. Elas encerram o álbum com No Big Deal que não parece ser uma title, mas funciona muito bem como álbum track, uma faixa mais retrô sensual que o AOA socaria um refrão eletrônico em um MV com história nada cult e uma coreô impecável.

Conclusão:

Title: 7/10;

MV: 10/10;

Álbum Tracks: 30/30;

Nota final: 47/50.

Considerações finais:

Sim, um grupo que eu nem acompanho tomou quase 100% de aprovação com minha pessoa, e isso se deu pela title ser fraca. Aliás, o que fez ELRIS ter um post solo foram as b-sides, pois JAKCPOT iria para o resumão da semana. Como disse, não sou um rancoroso que dou zero para algum quesito, mas a title, depois de algumas ouvidas, foi cativando. Se vai para as playlists, eu não sei, mas que o mini álbum, incluindo a INTRO, está bom demais.

Com isso, encerro minha análise e fiquem com a perfeição que é FOCUS.

OBS: Haverá atualização quando o mini for disponibilizado no Spotify, porque peguei as faixas perdidas no YouTube.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s